A Precipitação: um Elemento do Clima


A precipitação é a queda de água no estado líquido (chuva) ou sólido (neve e granizo). Resulta da condensação do vapor de água que existe na atmosfera.

Para se medir a quantidade de precipitação caída por unidade de superfície, durante um certo intervalo de tempo, utliza-se um pluviómetro. A medição exprime-se em milímetros de altura (mm) ou em litros por metro quadrado (l/m2). A cada litro por metro quadrado corresponde a um milímetro de altura.

A precipitação mensal obtém-se a partir da soma do volume de água caída durante todos os dias de um mês. Do mesmo modo, a precipitação total anual resulta da soma do volume de água caída ao longo dos meses do ano.

A variação da precipitação à superfície do globo resulta da acção conjunta de vários factores:

  • Latitude (Pressão atmosférica);

  • Proximidade ou afastamento do oceano;

  • Correntes marítimas; e

  • Relevo.

Para se representar a distribuição da precipitação num mapa utilizam-se isoeitas - linhas que unem pontos com iguais valores de precipitação.

À semelhança da temperatura, a precipitação também se distribui de forma irregular à superfície da Terra. Os valores mais elevados registam-se nas regiões equatoriais (América Central, Noroeste da América do Sul, no Sul e Sudeste da Ásia). Em oposição, os valores mais baixos ocorrem nas regiões tropicais (Norte e Sudoeste do continente africano, interior da Austrália, etc.) e nas regiões polares (Norte do Canadá, Gronelândia, Antárctida, Norte da Ásia, etc.). Nestas regiões a precipitação é muito escassa e por vezes nula, sendo ali que se localizam os maiores desertos quentes e frios do mundo.

  • Distribuição da precipitação à superfície da Terra


Topo