Os Canibais - Les Cannibales - 1988

É um filme-ópera. Toda a acção se desenvolve em torno da música interpretada pelos actores que representam a alta sociedade aristocrática do séc XIX.

Margarida, é uma jovem bela que se apaixona pelo Visconde de Avelede. Uma paixão interceptada por D. João que odeia o Visconde e não descansa enquanto não o derruba. É no fundo o regresso à tetralogia dos amores frustados iniciado com Benilde ou a Virgem Mãe , Amor de Perdição e Francisca que Oliveira aqui faz representar, só que de uma forma diferente.

O filme surgiu por iniciativa de João Paes que escreveu uma música de ópera, lançando o desafio a Oliveira para fazer um filme com aquela música, o qual não recusou. Faltava só encontrar uma história para levar em frente aquela ideia e então Oliveira pegou num conto de Álvaro do Carvalhal,- Os Canibais, com o qual concretizou o projecto.

Mais uma vez Manoel de Oliveira demonstra os seus dotes de realizador, com uma planificação soberba, quer de imagem, de mise-en scéne, como de actores, que para além de serem os interpretes das músicas tinham que representar, e fizeram-no de forma brilhante. Actores como é o caso de Leonor Silveira, actriz que representa o papel de Margarida. Estreia-se neste filme, vindo a ser actualmente uma das actrizes que mais trabalha com o realizador a par de Luís Miguel Cintra que começou a trabalhar mais cedo com Oliveira e ainda hoje continua participando em quase todos os filmes do cineasta.

Com este filme, Oliveira obteve o Prémio Especial da Crítica - São Paulo 1988. Prémio L`Age d`Or, atribuído pela Cinemateca de Bruxelas no mesmo ano e uma Menção Honrosa da Rádio Difusão Portuguesa, através do canal Antena 1, oferecido em 1989.


Ficha Técnica

35 mm c 2500 mt 90 mn

Realização: Manoel de Oliveira

Produção: Filmargem; Gemini Films, La Sept (França)

Prod Associados: AB Cinema (Itália), Light Night (Suíça), Pandora Films (RFA)

Notas: Orçamento Divulgado: 80 000 contos

As Realização: Jaime Silva, Fernando Vendrell

Argumento: Manoel de Oliveira

Libreto: João Paes

Obra Original: Os Canibais

Autor Original: Álvaro do Carvalhal

Adaptação: Manoel de Oliveira

Fotografia: Mário Barroso

As Imagem: José António Loureiro

Decoração: Luís Monteiro

Vestuário: Jasmim de Matos

Caracterização: Veronique Vincent

Cabeleireiro: Dominique Buisson

Fot de Cena: Luís Monteiro

Anotação: Júlia Buísel

Direc de Som: Joaquim Pinto

Sonoplastia/Mist: JeanPaul Loublier, William Flageolet

Efeitos: Gilles Blast

Música: João Paes, N. Paganini

Supervisão Musical: João Paes

Exc Musical: Orquestra Gulbenkian

Direc Musical: Max Rabbinovitj

Direcção: (Actores) Ana Neves Ferreira, (Cantores) Armando Vidigal

Montagem: Manoel de Oliveira, Sabine Franel

Estúdios: Palácio do CorreioMor (Loures)

Data Rodagem: Nov 1987/Jan 1988

Produção Ex: Paulo Branco, Paulo de Sousa

Direc Produção: (Chefe) Alexandre Barradas; Graça de Almeida, Danielle Beraha

As Produção: Camilo Joao Castelo Branco, Gita Cerveira, Tony Jessen

Sec Produção: Mónica Lopes

Patrocínio: Radiotelevisão Portuguesa/RTP, Fundação Calouste Gulbenkian

Distribuição: Lusomundo

Antestreia: Mundial

Data Antestreia: 3 Nov 1988

Estreia Amoreiras, Fonte Nova

Estreia: 10 Nov 1988

Intérpretes/Personagens: Luís Miguel Cintra/Voz de Vaz de Carvalho (Visconde de Averda) Diogo Dória/Carlos Guilherme (D. Joao), Leonor Silveira/ /Filomena Amaro (Margarida), Oliveira Lopes (lago o Apresentador), Pedro Teixeira da Silva (Niccolo), Joel Costa (Urbano Solar o Pai), Rogério SamorA /António Silva (Peralta), Rogério Vieira/Carlos Fonseca (Magistrado), António Loja Neves/Luís Madureira (Barão), Glória de Matos/Ana Paula Russo, Cândido Ferreira,José Manuel Mendes, Teresa Corte Real, Coros Femininos da Orquestra Gulbbenkian.

[ CITI ]