O Sapato de Cetim - Le Soulier de Satin - 1985

«Quase sete horas de duração, planos geralmente longuíssimos, no limite material da duração do "magasin", câmara normalmente imóvel, impondo um único ponto de vista sobre personagens que, também normalmente, estão estáticas e se falam sem se olhar e sem olhar para a câmara, fixando um algures indefinido e insituado; uma estensíssima sucessão de "recitativos" ou "ariais" em que uma só personagem (tantas vezes) se espraia em falas de intensa e tensa duração, um filme de um cineasta português, quase integralmente falado em francês e em que se descortina mal a possibilidade de qualquer artifício (dobragem ou legendagem) "traduzir" essa língua; um texto ideológico e esteticamente avesso a qualquer moda ou gosto dominante, são estas as aparências exteriores do "opus magnum" do cinema português.»*

* João Bénard da Costa, in fichas da Cinemateca Portuguesa.


Ficha Técnica

16/35 mm c 400 mn

Realização: Manoel de Oliveira

Produção: Metro e Tal; Les Films du Passage (França)

Associaçao Prod: Institut de la Communicatior et de L'Audiovisuel (França), WDR (RDA), SSR (Suíça)

Notas: Orçamento Divulgado: 180 000 contos. Há uma versão televisiva (4 ep 90 mn cd)

As Realização: Jaime Silva, Pedro Ruivo, João Canijo

Argumento: Manoel de Oliveira

Conselheiro Literário: Jacques Parsi

Obra Original: Le Soulier de satin

Autor Original: Paul Claudel

Fotografia: Elso Roque

Op Imagem: Carlos Mena, Loreta Roque

Efeitos Especiais: Claude Porché

Decoração: António Casimiro, Maria José Branco

Cenários: José Luís Oliveira, Eduardo Filipe, Luís Monteiro

Vestuário: Jasmim de Matos

Casting:--Danièle Beraha

Caracterização: Dominique de Verges, Paula Raimundo

Cabeleireiro: Francisco Couto

Anotação: Júlia Buísel

Régie: António Gonçalo

Direc de Som: Joaquim Pinto

Sonoplastia/Mist: JeanPaul Loublier

Músicíl João Paes, (Livre Pour Orchestre) Lutoslawski, Arábico Andaluza

Direc Musical: Pedro Caldeira Cabral

Montagem: Jeanine Verneau, Jeanine Martin

Estúdios: Tobis Portuguesa; Paço do Lumiar, Albarraque

Data Rodagem: Ago 1984/Mar 85

Lab Imagem: Tobis Portuguesa

Produção Ex: Paulo Branco, A. Castro Neves; António Vaz da Silva, J. M. Antunes

Direc Produção: Manuel Guanilho

Patrocínio: Ministérios da Cultura de França e de Portugal

Antestreia: Cinemateca Portuguesa

Data Antestreia: 24 Set 1985

Intérpretes/Personagens: Luís Miguel Cintra (Dom Rodrigue, Jesuíta), Patricia Barzyk (Dona Prouhèze), Anne Cosigny (Marie SeptEpées), JeanPierre Bernard (D. Camille), Anne Gautier (Dona Musique), Franck Oger (D. Pélage), Jean Badin (D. Balthazar), Manuela de Freitas (Dona Isabel), Henri Serre (1º Rei), JeanYves Berteloot (2º Rei), Catherine Jarret (1ª Actriz), Anny Romand (2ª Actriz), Isabelle Weingarten (AnjodaGuarda), Denise Gence (Caminho de Santiago), MarieChristine Barrault (Lua), Maria Barroso (Voz dos Anjos), Marthe Moudiki Moreau (Jobarbara a Criada Preta), Bernard Alane (ViceRei de Nápoles), Yann Roussel (Chinês), Diogo Dória (Almagro), Berangere Jean (Carniceira), Jorge Silva Melo (1.o Chanceler, Padre Lourenço Vivas), Paulo Rocha (Frei João da Conceição), Yves Llobregat (Irrepreensível), Odette Barrois (Dona Onória), Takashi Kawahara (Daibutso o Japonês), Filipe Ferrer (Capelão), Madeleine Marion (Religiosa), Roland Monod (Frei Léon), Rosette (Camareira), Claude Merlin (Diego Rodriguez), Pascal Jouan (Arqueólogo), Jasmim de Matos (Alfaiate de Cádis), Carlos Wallenstein (Professor Hinnulus), Jacques Parsi (Professor Bidince), José Capela, Pedro Queirós e José Manuel Mendes (Ministros), Duarte de Almeida/João Bénard da Costa, JeanPierre Taillade e Alexandre Sousa (Cortesaos), Luís Lucas, Fernando Oliveira, Melim Teixeira e Daniel Briquet (Bandeirantes); Marques Arede, Rogério Vieira, António Caldeira Pires (Soldados), Virgílio Castelo, Alexandre de Melo e Rogério Samora (Oficiais), Manuel Cintra, José Wallenstein, Nuno Carinhas (Sentinelas), Rita Blanco.

[ CITI ]