Visita - Ou Memórias e Confissões - 1982

Apesar de ter sido realizado em 1982, ainda não foi comercializado, por vontade expressa do seu autor. Manoel de Oliveira para além de ser o realizador, é actor que contracena com Maria Isabel de Oliveira (sua mulher) e Urbano Tavares Rodrigues (escritor).

É uma espécie de filme autobiográfico, cujo cenário é a sua própria casa, onde residia por volta de 1940, até há bem pouco tempo. Nela viveu algumas alegrias e outros tantos dissabores, como a detenção feita pela PIDE (Polícia Internacional de Defesa do Estado) em 1963, que é reconstituída no filme. Foi na prisão que veio a conhecer Urbano Tavares Rodrigues, sem saber quem era.

Numa entrevista sobre o filme feita em 1996, por José Matos-Cruz Oliveira referiu-se nestes termos. «Ora, cada um tem o seu papel na vida. Este mundo é um teatro, nós os intérpretes, estamos a desempenhar algo, que vamos sabendo à medida que o vivemos. Não conhecemos o futuro, porque o autor ainda não o revelou; portanto, Visita surge de uma circunstância, que provocou o acaso, o qual resultou num filme. Eu entendi que devia guardar aquela memória, e passei-a ao cinema... Haverá, depois, razões mais subterrâneas. Mas, do subconsciente não se pode falar!».*

* in MANOEL de OLIVEIRA e a Montra das Tentações, Publicações D. Quixote, 1996, p.35, por José Matos-Cruz.


Ficha Técnica

35 mm c 2000 mt 73 mn

Realização: Manoel de Oliveira

Produção:- Cineastas Associados

Argumento: Manoel de Oliveira

Diálogos: (Ficção) Agustina BessaLuís

Fotografia: Elso Roque

Anotação: Júlia Buísel

Direc de Som: Joaquim Pinto

Op Som: Vasco Pimentel

Música: Ludwig van Beethoven

Montagem: Manoel de Oliveira, Ana Luísa Guimarães

Data Rodagem: (Preparação) Nov 1981

Lab imagem: Tobis Portuguesa

Direc Produção: Manuel Guanilho

Patrocínio: Ministério da Cultura

Antestreia: (Privada) C nemateca Portuguesa

Data Antestreia: 15 Out 1993

Intérpretes/Personagens: Manoel de Oliveira (Ele Próprio), Maria Isabel de Oliveira (Ela Própria), Urbano Tavares Rodrigues (Ele Próprio). Voz Off:- Teresa Madruga, Diogo Dória.

[ CITI ]