D. Sebastião, rei de Portugal de 1568 a 1578, foi o penúltimo rei antes do domínio espanhol (1580-1640). O seu prematuro desaparecimento numa manhã de nevoeiro na batalha de Alcácer Quibir deu origem ao mito sebastianista, um sentimento muito português, que nasceu de uma lenda e que tem povoado o imaginário colectivo do nosso povo, ao longo dos séculos.

Três dos maiores escritores da história da Literatura Portuguesa, Luís de Camões, Almeida Garrett e Fernando Pessoa, interpretaram e deram corpo ao Sebastianismo.

Bibliografia consultada

Autoria: Germano Almeida

(1554-1578?)

Retrato atribuído a D. Sebastião da autoria de Cristóvão de Morais, exposto no Museu Nacional de Arte Antiga.

[ CITI ]