Liceu Pedro Nunes

Depois de exercer a actividade de professor no Liceu Camões, em Lisboa e no Liceu D. João III, em Coimbra, Rómulo de Carvalho prossegue a sua carreira no Liceu Pedro Nunes. O seu desempenho nesse estabelecimento de ensino será para sempre recordado pelos seus alunos e colegas.

Esteve à frente da biblioteca one procedeu à organização sistematizada de todas as obras aí disponíveis. Catalogando e organizando uma biblioteca até aí dispersa, tornou-a numa das mais bem apetrechadas ao seu nível, contribuíndo decisivamente para todo o prestígio de que hoje ainda dispõe.

O Laboratório de Física, baptizado com o seu nome aquando da Homenagem Nacional que lhe foi prestada, é outro dos locais onde Rómulo de Carvalho deixou a sua marca. Nas suas três salas, Óptica, Mecânica e Electricidade, encontramos tudo, nos nossos dias, exemplarmente ordenado tal como o professor, há mais de 20 anos, o legou. Alguns instrumentos, construídos pelo próprio, testemunham o rigor com que encarava a necessidade de ilustrar, por meio de experiências, a disciplina que leccionava. Vocacionado para a transmissão de saberes, ainda hoje é utilizado para aulas práticas.

Finalmente, Rómulo de Carvalho esteve directamente envolvido na publicação da revista pedagógica "Palestra", do Liceu Pedro Nunes. Aí exerceu o cargo de co-director durante oito anos, contribuindo, desta forma, para a evolução do ensino português.

[ CITI ]