Afonso Lopes Vieira

Escritor português (Leiria 26.1.1878- Lisboa 25.1.1946). Ainda criança veio morar para Lisboa. A partir de 1894 estudou na Universidade de Coimbra, onde concluiu o curso de Direito, em 1900. Após Ter-se casado, em 1902, viajou pela Europa, donde regressou empenhado em "reaporteguesar Portugal, tornando-o Europeu". Colaborou em A Águia e no movimento saudosista, participando (1911) com o actor Augusto Rosa na campanha vicentina para fazer reviver a obra de Gil Vicente. É um dos animadores da revista Lusitânia 1924-1927. Publicou a novela Marques 1904, escreveu peças de teatro, conferências e estudos, adaptou e editou textos antigos, como O romance de Amadis 1922, A "Diana de Jorge Montemor 1924 e O Poema de Cid 1929. Poeta acima de tudo, estreou-se com Para quê? 1897. A sua poesia alimenta-se da seiva revigoradora dos cancioneiros e do romanceiro português. Obras principais: Rosas Bravas 1911, Canções do Vento e do Sol 1911, Ilhas de Bruma 1917, País Lilás, Desterro Azul 1922 e Onde a Terra se Acaba e o mar Começa 1940.

Lexicoteca- "Moderna Enciclopédia Universal", Tomo XVII, s.l., Círculo de Leitores, Dezembro, 1988, 164p.

[ CITI ]