Nova Arcádia

Palácio dos Condes de Pombeiro, (hoje Embaixada da Itália), onde se reunia a Nova Arcádia, a "triste, malfadada Academia" que Elmano tanto satirizou.

 

A Academia literária Nova Arcádia foi fundada no ano de 1790 e logo que a fama de improvisador de Bocage lhe chegou ao conhecimento, a Academia convidou-o para sócio. As sessões, presididas pelo padre mulato Domingos Caldas Barbosa (o "Lereno"), cantor de lânguidas modinhas brasileiras acompanhadas à guitarra ou à viola, muito em voga nos salões da época, realizavam-se em casa do Conde de Pombeiro (o "fofo conde", segundo a irónica expressão de Bocage) ou do Conde de Vimioso, outro aristocrático mecenas.

Retratos da marquesa de Alorna (Palácio Fronteira, Lisboa) e de José Agostinho de Macedo, escritor fecundo, prosador vigoroso, polemista virulento. Inimigo de Bocage, viria a reconciliar-se com ele, depois de pugnas memoráveis, tão ao gosto da maledicência das tertúlias literárias.

Eram essas as famosas "quartas feiras de Lereno", preenchidas com chá, torradas e bolinhos, canto, recitação e doses maciças de elogio mútuo, no meio de muita mesquinhez e artifício. Bocage, que adoptara o sobrenome poético de Elmano Sadino, retratou essas reuniões insípidas com a ironia e a graça de que tão bem conhecia o segredo e foi implacável nos seus ataques aos sócios da Arcádia. Um soneto contra ela, sobretudo, agita-a internamente, fazendo rir os botequins:

Preside o neto da rainha Ginga

A corja vil, aduladora insana;

Traz sujo moço amostras de chanfana;

Em copos desiguais se esgota a pinga.

Vem pão, manteiga e chá, tudo à catinga,

Massa, farinha e turba americana

E o orangotango a corda à banza abana,

Com gestos e vibagens de mendiga.

Um bando de comparsas logo acode,

Do fofo Condo ao novo Talaveiras;

Improvisa, berrando, o rouco bode.

Aplaudem de contínuo as frioleiras

Belmiro em ditirambo, o ex-frade em ode

- Eis aqui do Lereno as quartas-feiras.

Tal sátira explodiu como uma bomba e muitas se lhe seguiram atingindo contundentemente alguns dos membros da Arcádia entre eles o Padre Caldas, Curvo Semedo, o abade de Almoster e outros que também não o poupam às mais violentas críticas.

José Agostinho de Macedo dirige-lhe versos de grande combate atingindo o seu modo de vida e a sua fama de boémio.

Tu és vadio, és magro, és pobre, és feio,

E nada disto em ti reprovo ou noto;

Mas posso emudecer quando comtemplo

Que queres ser um déspoto em poesia?

Membro desta associação durante três anos, Elmano acabou por se saturar daquela atmosfera de mediocridade e devido às suas sátiras mordazes aos membros da Arcádia, acabou por dela ser expulso. A guerra verbal, de enorme violência, continuou impiedosa por algum tempo, para grande gáudio do público, ávido de sensacionalismo. Entretanto a Arcádia, coberta de ridículo e de sarcasmo acabou por sucumbir, enquanto por seu lado, Bocage publicava em 1791 o 1º volume das suas Rimas.

[ CITI ]