Carga patriótica

Nos poemas escolhidos por Florbela para integrar o livro «Alma de Portugal», de cuja publicação desistiu, irrompe claramente um fervor patriótico, que demonstra o enorme enlevo de Florbela pela pátria, pelo menos nesta altura, em que a pátria é, no fundo, uma sociedade ameaçada pela ruptura.

Em sonetos como «Meu Portugal», Florbela cria alguns estereótipos em relação à pátria lusitana, aos quais não falta a influência ou a aura providencial, presente em «Oração». Num desses poemas mais veementes, Florbela chega a invocar os nomes de duas figuras históricas de reconhecida importância, quase dois heróis nacionais: Camões e Nun'Álvares.

[ CITI ]