O Corpo, O Luxo, A Obra

Esta é uma obra que se encontra na sequência de Cobra, apresentando uma leitura fundada na imagem corporal, pelo que se constitui como um dos poemas que mais se funda e se explicita na coluna vertebral do universo poético do autor. O Corpo, O Luxo, A Obra constitui-se como um dos mais belos momentos de poesia de Herberto Helder, apresentando uma imensa energia e demonstrando a preferência do poeta pelos grandes espaços de movimento. O poeta apresenta, deste modo, as situações do ponto de vista da mais radical subjectividade, sendo esta a sua expressão plástica mais característica.

[ CITI ]