Romantismo na Regeneração

O Romantismo na Regeneração denomina-se Ultra-Romantismo. É uma época em que se desfazem todos os laços arcádicos, inibidores, da nova escrita. Os adeptos deste pleno domínio da estética romântica gozam-na em toda a sua extensão, acabando por tomar atitudes exacerbadas.São chamados de ultra-românticos porque querem purificar de tal forma as características do Romantismo que caem, fatalmente, no exagero e no esparramamento. Os temas rondam a Idade Média, o tédio, a melancolia a morte, o desespero, a efemeridade da vida, bem como temas populares e folclóricos. O Ultra-Romantismo verifica-se tanto na poesia como na prosa, tendo espaços diferentes. A poesia localiza-se em Coimbra e a prosa deriva do ambiente do Porto, após 1850. A prosa ultra-romântica faz-se representar, sobretudo, por Camilo Castelo Branco. Este e Soares dos Passos integram as grandes figuras do Ultra-Romantismo português.

[ CITI ]