Balada da Praia dos Cães

Grande Prémio do Romance e da Novela
1.ª edição - Publicações O Jornal, Lisboa, 1982
13.ª edição («livro de bolso») - Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1989
Seleccionado por «Le Sunday Times» (Londres, 7-12-66), na lista dos melhores romances estrangeiros do ano, organizada por Alan Sillitoe

"Até hoje, a Balada da Praia dos Cães é o título que na obra de José Cardoso Pires mais sucesso conheceu, dado que em cinco anos foi reeditado treze vezes, ganhou o «Grande Prémio de Romance e Novela» atribuído pela Associação Portuguesa de Escritores, foi levado aos «ecrans» por José Fonseca e Costa, traduzido nas principais línguas europeias e foi seleccionado pelo Sunday Times entre os melhores romances estrangeiros publicados na Grã-Bretanha em 1986.

Romance policial, portanto, sem ser, contudo, convencional, embora apresente algumas características do género; averiguação do autor do crime, reunião de testemunhos e de documentos acerca do modo de vida da vítima e como ocupava o tempo alguns dias antes de desaparecer, relações entre os polícias encarregados do inquérito, progressão das investigações por confronto dos suspeitos e dos resultados da análise de laboratório, das opiniões entre os inquiridores, entre datas e horários. Todavia, ao contrário dum bom número de autores de romances policiais, José Cardoso Pires deixa quase no silêncio os móbiles do crime."

CHALENDAR, Pierrette e Gérard, "Da Balada da Praia dos Cães de José Cardoso Pires" in Jornal Letras e Letras, Lisboa, n.º 45, 17 de Abril, 1991, p. 15

[ CITI ]