Prémios

Prémios atribuídos individualmente às seguintes obras:

«O Hóspede de Job»(1963) - Prémio Camilo Castelo Branco, da Sociedade Portuguesa de Escritores;

«O Delfim»(1968) - livro do ano para o «Le Monde». «La Quinzaine Litteraire» e «Le Nouvel Observateur»;

«Balada da Praia dos Cães»(1982) - Grande Prémio do Romance e Novela, da Associação Portuguesa de Escritores e livro do ano para o «Sunday Times»;

«Alexandra Alpha»(1987) - Prémio da Associação Brasileira de Críticos;

«De Profundis, Valsa Lenta» e «Lisboa, Livro de Bordo» (1997)" - ambos Prémio Pessoa, tendo o primeiro sido igualmente galardoado com o Prémio D.Dinis.

Pelo conjunto da sua obra, José Cardoso Pires viu serem-lhe atribuídos os seguintes Prémios:

Prémio Internacional União Latina, em 1991; Prémio Internacional Ultimo Novecento, em 1992 (atribuído no mesmo ano a Pedro Almodovar, em cinema, e a Marcello Mastroianni, em teatro), Prémio Pessoa, em 1997; Prémio Vida Literária da Associação Portuguesa de Escritores, em 1998 e também em 1998, o Prémio Bordallo de Literatura da Casa da Imprensa.

O escritor foi ainda galardoado com a Ordem da Liberdade e com a Grande Cruz de Mérito Cultural.

[ CITI ]