A obra

José Cardoso Pires tem 18 obras publicadas, abrangendo os estilos de crónica, romance, teatro, ensaio, conto, fábula e "memória". A sua obra é fecunda em todos eles, sendo no entanto no romance que mais se destacou, nomeadamente com "O Delfim" e "Balada da Praia dos Cães". Porque dono e senhor de um estilo muito próprio (A Escrita no Osso), apresentamos-lhe um conjunto de reflexões como «Considerações Gerais» para uma primeira abordagem da sua obra, geral e elucidativa (espera-se!) das suas particularidades e especificidades enquanto escritor "de profissão".

Considerações Gerais

Os Caminheiros e outros contos (conto - 1949)

Histórias de Amor (conto - 1952)

O Anjo Ancorado (romance - 1958)

O Render dos Heróis (teatro - 1960)

A Cartilha do Marialva (ensaio - 1960)

Jogos de Azar (conto - 1963)

O Hóspede de Job (romance - 1963)

O Delfim (romance - 1968)

Dinossauro Excelentíssimo (fábula - 1972)

E Agora, José? (ensaio - 1977)

O Burro em Pé (conto - 1979)

Corpo Delito - na Sala de Espelhos (teatro - 1980)

Balada da Praia dos Cães (romance - 1982)

Alexandra Alpha (romance - 1987)

A República dos Corvos (crónica - 1988)

A Cavalo no Diabo (crónica - 1994)

De Profundis, Valsa lenta (memória - 1997)

Lisboa, Livro de Bordo (crónica - 1997)

Viagem à Ilha de Satanás

Antologias

Traduções

Bibliografia Crítica

[ CITI ]