Teófilo Braga

Nasceu a 24 de Fevereiro de 1843 em Ponta Delgada e morreu a 28 de Janeiro de 1924 em Lisboa. Escritor, político e tipógrafo, o seu primeiro livro de poemas intitulado Folhas Verdes, datado de 1860, foi composto por ele próprio.

Em 1861 começa a frequentar o curso de Direito da Universidade de Coimbra. Apoia Antero de Quental na Questão Coimbrã.

Em 1868 doutorou-se em Direito.

De 1872 a 1910 foi regente da cadeira de Literaturas Modernas do curso Superior de Letras, em Lisboa.

Militante no Partido Republicano, de tendência socializante e anticlerical, após a queda da monarquia, no ano de 1910, presidiu ao governo provisório e, após 1915, foi, por algum tempo, Presidente da República.

Nas letras começou pela poesia, que cultivou quase até ao fim da sua vida. Mas alcançou maior projecção no campo da história literária que, no entanto, sofre a influência do seu apriorismo positivista, já que foi uma das principais figuras que seguiram o positivismo em Portugal, de uma preparação científica não totalmente conseguida e de uma certa obsessividade partidarista. Ainda assim, a sua obra é como uma enciclopédia da história cultural de Portugal, levantando pistas de investigação muito interessantes.

[ CITI ]