Ficção portuguesa contemporânea

A ficção portuguesa contemporânea é marcada pela heterogeneidade de correntes literárias, na opinião da escritora não é possível distinguirmos ou agruparmos os diferentes escritores em correntes literárias, hoje em dia é impossível catalogar alguém: "Talvez daqui a uns anos e com um recuo suficiente se consigam detectar melhor determinados parentescos entre autores que depois os levem a arrumar em determinadas categorias; por enquanto não há realmente correntes literárias salientes, cada um cria o seu próprio mundo..." Contudo existem influências literárias, no caso de Teolinda Gersão tudo quanto leu a influenciou de algum modo.

De entre os autores portugueses que mais admira salienta Miguel Torga "...que tem um lugar especial, porque o conheço desde a infância, o seu jardim, a sua casa, a sua lareira, entram também de algum modo nesse mundo, tenho a sensação de que olhando-o viver aprendi algo sobre os caminhos sinuosos, e para ele ascéticos da escrita,..." (ALVES, Clara Ferreira - Teolinda Gersão: "Não gosto dessa conversa de escrita de mulheres...", in Jornal de Letras, ano II, s.l, nº 34, 1982, página. 8 e 9).

[ CITI ]