Lunda

"Eu sempre fui apaixonado pela Lunda, aliás digam o que disseram os sábios da cidade, Angola nasce na Lunda. Todos os povos passam pela Lunda, os Bantu vêm na sua migração pelos grandes lados e a entrada é pela Lunda. Em termos de poder a Lunda molda todos os regimes de poder dos povos em Angola. Hoje em dia até a estatuária que representa o país é dali. A minha obra começa por lá." - Pepetela.

Lunda, província no Leste de Angola, hoje duas Lundas - Norte e Sul - na divisão administrativa posterior à independência.

 

 

As Lundas são a mina de Angola. Uma imensa produção de diamantes marca toda a economia desta região angolana. Marca tanto essa economia que outros recursos das províncias, nomeadamente a agricultura, foram absolutamente relegados para segundo plano. Na Lunda funciona a Companhia dos diamantes de Angola, Diamang que fez, durante o tempo colonial, a exploração diamantífera da região. Foi a Diamang quem construiu o Museu do Dundo, museu não só etnográfico como zoológico que é já foi considerado um dos maiores de África.

Conhecer a história dos Lunda e dos Tchokwe é perceber um pouco toda a cultura de Angola. No espaço geográfico da Lunda podemos falar dos Lundas e dos Tchokwes duas culturas muito diferentes uma da outra que são grupos importantes também para se perceber a história mais recente de Angola - o MPLA implanta-se junto destes povos. O livro que terá servido de base a Pepetela, foi o de Henrique de Carvalho que de 1884 a 1888 viajou por essa região e deixou milhares de páginas sobre todos os aspectos desta área.

[ CITI ]