Anti-religioso

"(...)Aquilo a que chamam nele [Saramago] o sentimento anti-religioso é, religiosamente, a nostalgia de um mundo perfeito, talvez num mundo divino feito por homens falíveis ou o seu contrário, um mundo humano feito por homens divinos. O modelo comunista ideal seria, assim, um mundo impossível. Mas ler Saramago junto à vela onde alumia convicções políticas é lê-lo mal, ou lê-lo pouco.(...)"

ALVES, Clara Ferreira, Levantados a Pulso, Expresso, 10 de Outubro, 1998

 

[ CITI ]