Críticas

"Eis uma obra onde o escritor tende a oferecer-se ao leitor, não no sentido da comunhão que vai sendo habitual, mas ainda segundo uma forma tradicional em que integralmente se processa o duro ofício de pensar para escrever e que nos evoca Raul Brandão, Torga, Miguéis e os esquecidos cronistas deste século. (...), aquela invejável posição do prosador nato que se situa entre o poeta, o ficcionista e o memoralista..."

João Palma Ferreira

"Irei agora pô-lo naquele pedaço de estante onde vivem os livros que tenho de ver todos os dias, de tocar e de folhear todos os dias e de ler nem que seja apenas um parágrafo."

Mário Sérgio

[ CITI ]