Evangelho segundo Jesus Cristo no teatro

Aderbal Freire-Filho e Helena Severo (directora do Museu da República, no Brasil) liam o livro de José Saramago, quando o director teve uma ideia ousada. Sugeriu a adaptação para o teatro do trecho entre as páginas 21 e 84 do livro, onde o autor trata da concepção e nascimento de Jesus Cristo.

Conseguiram a autorização do autor, pois esta seria de uma apresentação única e sem fins lucrativos. Nasceria assim O nascimento segundo Saramago, baseado no Evangelho segundo Jesus Cristo.

A peça foi encenada por 12 autores do Centro de Construção e Demolição Teatral, Brasil, não tendo nem figurinos, nem cenários e era extremamente fiel ao texto. Os diálogos foram os diálogos do livro, "não acrescentei, nem mudei nada de ordem", garante o director, antes de explicar o despojamento do cenário: "Saramago é um evangelista ateu e contemporâneo que apresenta a sua versão própria, livre. Se eu colocasse os actores com aqueles trajes bíblicos de Hollywood entrava em contradição com o texto."

[ CITI ]