Homenagens

9 de Outubro

Lisboa é inundada de cartazes onde se lia «Parabéns, José Saramago». É a homenagem da Câmara de Lisboa.

14 de Outubro

Saramago é recebido em Belém, pelo presidente da República. É anunciado que o Prémio Nobel irá ser distinguido com o grande colar da Grã-Cruz Ordem de Sant’Iago e Espada, tradicionalmente reservado a chefes de Estado estrangeiros.

Visita a redacção do Diário de Notícias. Luís Silva, líder do grupo Lusomundo, convidou Saramago para um retrato a óleo que integrará a galeria de honra do DN. A obra é encomendada ao pintor Luís Pinto Coelho.

Recebe homenagem dos militantes do PCP, no Centro de Trabalho do Edifício Vitória.

É nomeado leitor emérito da Biblioteca Nacional.

Recebe a maior das consagrações populares, no Centro Cultural de Belém.

16 de Outubro

Recebe o mais alto galardão da Câmara Municipal do Porto: a Medalha Municipal de Mérito/Grau Ouro. Saramago pediu para ser nomeado «filho adoptivo do Porto». E Fernando Gomes fez de imediato a vontade, reiterando que o escritor é já «cidadão do Porto».

Na cerimónia, Eduardo Prado Coelho fez um extenso e belíssimo elogio da obra do Nobel.

3 de Dezembro

Regressa ao Palácio de Belém para receber a condecoração anunciada em Outubro. «Este colar é o símbolo da nossa gratidão», diz Jorge Sampaio.

[ CITI ]