Grande Prémio de Novela da Associação Portuguesa de Escritores

José Saramago fez questão de devolver o envelope contendo o cheque relativo ao valor do prémio, que recebera das mãos do Presidente da República, Mário Soares: "Aceitei este prémio para não acrescentar o choque de uma recusa ao escândalo de uma exclusão, mas este dinheiro destina-se à compra de livros de autores portugueses contemporâneos para os países africanos que estejam interessados em recebê-los".

Cerimónia de entrega do prémio, 11 de Julho de 1992

[ CITI ]