O Concertista

A carreira de concertista, para Victorino d'Almeida, foi temporariamente abandonada, uma vez que considera que seria necessário pôr de parte as suas outras actividades (cinema, teatro, televisão, livros) para se dedicar exclusivamente a esta actividade. No entanto, não abdica de ser pianista.

O que levou o Maestro a afastar-se temporariamente das salas de concerto foi o público dos anos 60, um público austero e feio que, segundo o próprio António Victorino d'Almeida, o perturbava e assustava. No entanto, tal facto não o impediu de ser um concertista notável.

[ CITI ]