Era uma vez um sonho de ser cantor...

Chamava-se António Joaquim Rodrigues Ribeiro, mas ficará conhecido na história da música portuguesa como António Variações.

Barbeiro de profissão e músico por devoção, consegue em pouco mais de um ano transformar-se num caso único de popularidade.

Na sua discografia contam-se apenas um máxi-single e dois álbuns, editados entre 1982 e 1984. A morte prematura aos 39 anos virá pôr termo à meteórica carreira de Variações, mas a sua obra permanece - e permanecerá decerto - bem viva na memória. Não apenas na dos seus admiradores, mas também na dos seus críticos mais ferozes. Porque António gerou paixões e ódios, mas nunca a indiferença.

Bibliografia Consultada

Autoria: Alexandra Gil

[ CITI ]