Rui Pato

Músico, iniciou em 1962, com 16 anos, uma estreita colaboração com José Afonso. Rui Pato acompanhou o cantor pela primeira vez à viola na gravação do "Menino d'oiro".

A partir daí várias colaborações se seguiram, tendo a viola de Rui Pato um papel muito importante nos discos "Cantares do andarilho", "Contos velhos, rumos novos" e "Menina dos olhos tristes".

A continuação trabalho conjunto foi interrompida pelo regime nas gravações de "Traz um amigo também". A PIDE não deixou Rui Pato embarcar para Londres, onde ia ser gravado o disco, como represália pela sua participação na greve estudantil de 1969.

[ CITI ]