Corporativismo

À semelhança daquilo que sucedia em Itália, o Estado Novo organizou corporações a nível de freguesias, municípios, morais, culturais, económicas e familiares, onde se congregavam os interesses dos indivíduos.

O corporativismo teve o intuito principal de dar ao Estado uma maior possibilidade de exercer controle sobre as actividades económicas, permitindo também exercer uma vigilância apertada sobre os sindicatos, não lhes concedendo qualquer capacidade reivindicativa.

[ CITI ]