Partidos

À data da revolução existiam já algumas agreminações de cariz político que sobreviviam na clandestinidade, à margem do partido único ANP que monopolizava todo o espaço político.

Na facção oposicionista tínhamos, então, o Partido Comunista Português (PCP), o Partido Socialista (PS), a Comissão Democrática Eleitoral (CDE), e os grupos de extrema esquerda, onde se destacavam o MRPP, as Brigadas Revolucionárias, todos de inspiração maoísta e com implantação no meio estudantil e os sectores da ala liberal. Depois do acto revolucionário outros embriões de partidos foram surgindo, como o PPD e o CDS.

[ CITI ]