Lisboa, Crónica Anedótica ou Lisboa

Documentário de Leitão de Barros, estreou em 1930, com uma pequena aparição de Beatriz Costa ao lado de Eugénio Salvador, Adelina Abranches, Aura Abranches e Irene Isidro.

"Em Lisboa (...) desempenhei um papel menos convencional, mais humano e mais simpático, Personifiquei, com efeito, a deliciosa figurinha da costureira lisboeta, gentil, activa, graciosa e trabalhadora, cuja vida decorre entre dois pontos e vacila entre dois sonhos..."

COSTA, Beatriz, "Páginas das Minhas Memórias" in Jornal Cinéfilo segundo semestre,1932, pp. 21-24, s.l.

[ CITI ]