Meia-noite

Estreia a 19 de Setembro de 1929 no Teatro Lírico no Brasil, pela Companhia Portuguesa de Revistas de Eva Stachino; revista em dois actos e dezassete quadros Félix Bermudas e João Bastos; música de Angelo Gomes e Raúl Ferrão; reputada como a melhor revista das três que constituíam o espectáculo apresentado (juntamente com " Pó de Maio", e "Lua de Mel"). Números em que Beatriz Costa se destacou: "Felisberta", "Cadete" e "Rosa Maria", e no quadro cómico "O Homem do Futuro".

[ CITI ]