Olarila

Estreia a 8 de Agosto de 1926 no Teatro Maria Vitória (durante dois meses); revista em dois actos e dez quadros original e coordenada por Lourenço Rodrigues e André Godim; música original e coordenada por Raúl Portela e António Benavente.

Números em que Beatriz Costa se destacou: "O Cego e a Moça do Cego", "O Homem das Cantigas".

[ CITI ]