Joaquim Namorado

(1914-)

Nascido em Alter do Chão, licenciado em Ciências Matemáticas em Coimbra, foi um dos iniciadores do movimento neo-realista coimbrão e do Novo Cancioneiro. A sua poesia sarcástica e polémica, apesar de pouco cuidada a nível formal, teve grande influência na sua época. Colaborou com a sua poesia para publicações como Vértice, O Diabo e Sol Nascente.

Obras:

Poesia - Aviso à Navegação, 1941; Incomodidade, 1945 (Volume anterior mais os inéditos: Invenção de Poeta, Viagem ao País dos Nefelibatas e Agora); A Poesia Necessária, 1966.

[ CITI ]