Realismo

«Le roman est un miroir que l'on promène le long des chemins» Honoré de Balzac

Numa das conferências que António Salgado procurou reconstituir, Eça de Queiroz definia o realismo da seguinte forma : « Que é pois o Realismo ? É uma base filosófica para todas as concepções do espírito - uma lei , uma carta , uma guia, um roteiro do pensamento humano na eterna religião do belo, bom e do justo (...) ; é a negação da arte pela arte , é a proscrição do enfático e do piegas. É a abolição da retórica considerada como arte de promover a comoção (...); é a análise com fito na verdade absoluta . Por outro lado , o Realismo é uma reacção contra o Romantismo : o Romantismo era a apoteose do sentimento ; o Realismo é a anatomia do carácter. É a crítica do homem (...) para condenar o que houver de mau na sociedade».

As afirmações atribuídas a Eça estão de acordo com a tomada de consciência resultante das diversas revoluções ocorridas durante o séc. XIX., que conduziram a uma necessidade cada vez maior de procurar a verdade das coisas.O socialismo utópico foi a linha filosófica e política comum a muitos dos escritores realistas. O realismo opunha-se também. ao ultra-romantismo figura tipificada no célebre Tomás de Alencar de «Os Maias», de Eça de Queiroz. Os realistas acreditavam que apenas com base neste critério da verdade se podiam combater as injustiças sociais . Teorias como as de Marx , Proudhon , Taine inspiraram os mais diversos campos artísticos desde a arte à ciência, passando inevitavelmente pela literatura.

Desta forma , e especialmente com base nas influências trazidas de França , começaram então a surgir as primeiras obras que apresentando já uma orientação e estrutura baseada nas diversas formas de divulgação critica , abrangiam praticamente todos os campos sociais. O já citado Eça de Queiroz, Oliveira Martins, Jaime Batalha Reis, entre outros, foram dos mais destacados escritores do primeiro realismo português. O Neo-realismo virá no século XX recuperar alguns dos valores comuns a este movimento estético dos finais do século XIX.

[ CITI ]