AS TECNOLOGIAS MÓVEIS NO CONTEXTO DA APRENDIZAGEM FORMAL

RESUMO

O fenómeno da tecnologia móvel envolve todas as esferas organizacionais, sendo a tecnologia do telemóvel a que detém características pessoais ao ponto de ocupar um lugar privilegiado na vida de cada membro da sociedade.

A sociedade do conhecimento encontra no termo mobilidade um elemento-chave que eleva o valor da tecnologia em termos da sua ubiquidade e requer uma aprendizagem auto-regulada numa era onde “nativos digitais” e “imigrantes digitais” se envolvem em comunidades virtuais de partilha de saberes. A presente era da globalização, ao confrontar-se com as dinâmicas das novas tecnologias vem por sua vez exigir a adaptação das políticas da esfera educacional a novas metodologias de aprendizagens encontrando na aprendizagem móvel uma chave para o movimento de economias de esforços. A interacção deve ser educacional e pedagogicamente desenhada de forma a tirar partido dos recursos da aprendizagem mais convencional e dos recursos que se obtêm através da tecnologia.

As valências da ubiquidade da tecnologia móvel contrasta com as limitações da mesma, no entanto em prol de valias como a capacidade para o registo de informação no momento de inspiração leva-nos à teoria do minimalismo e à necessidade de soluções flexíveis aos contextos.

Desta investigação se infere que a ubiquidade permite usufruir em qualquer lugar, a qualquer hora, do que se quiser, se for oportuno e relevante, despertando a atenção de todos os que procuram na tecnologia móvel um meio de aquisição de novas competências.

PALAVRAS-CHAVE: Tecnologia móvel, aprendizagem móvel, “nativos digitais”, “imigrantes digitais”, ubiquidade.