O BLENDED LEARNING: UMA INCURSÃO PELO MUNDO DAS LÍNGUAS, NO ENSINO PROFISSIONAL

RESUMO

O presente trabalho pretende reflectir sobre a importância da inclusão de modalidades de ensino on-line nos cursos profissionais, na área das línguas estrangeiras, do Centro de Educação e Desenvolvimento (CED) de Pina Manique, da Casa Pia de Lisboa, instituição que tem por função promover a inserção social, o apoio, a educação e o ensino de jovens, provenientes de diversas culturas, com dificuldades sociais, económicas, familiares e afectivas.

Assim, numa primeira fase, procede-se à fundamentação teórico-prática, que justifica a implementação de cursos de línguas, para os alunos dos cursos profissionais, em ensino misto (b-learning), visando optimizar as oportunidades de aprendizagem e conciliar objectivos instrucionais com formatos e-learning. Pretende-se analisar alternativas viáveis que proporcionem aos alunos do CED uma forma diferente de aprender línguas, que vai além do estipulado no currículo para esta área do ensino profissional, de acordo com as reais necessidades dos aprendentes, através duma maior flexibilidade horária, de uma adequação ao seu nível de conhecimentos e da possibilidade de seleccionar os próprios materiais de aprendizagem. Para que tal seja viável, é referida a importância do trabalho de equipa do grupo de docentes do Departamento de Línguas, nomeadamente, a partilha de experiências e recursos.

No último capítulo são apresentados dois dos projectos que estão actualmente a decorrer no Centro de Línguas do CED, no âmbito da língua inglesa, utilizando a plataforma de gestão de aprendizagem Moodle, procedendo, desta forma, a uma integração das tecnologias de informação e comunicação (TIC) no ensino da língua, com uma base de apoio a nível de infraestruturas e professores, num espaço onde os alunos têm acesso à referida tecnologia, a qual lhes permite aceder aos cursos fora das aulas, incluindo uma componente de auto-estudo.

O professor destaca-se pelo papel de moderador das interacções assentes no trabalho colaborativo, ao promover actividades que estimulam a participação activa na construção do conhecimento e a constituição de comunidades de aprendizagem. Pretende-se, assim, disponibilizar aos alunos hábitos metacognitivos para poderem aprender sempre que for necessário, ao longo da vida, ensiná-los a aprender a aprender, incutir-lhes o gosto pela aprendizagem das línguas, proporcionando-lhes novas perspectivas de emprego e mobilidade profissional, bem como entrar em novos mercados de negócios.

PALAVRAS-CHAVE: e-Learning, blended learning, , Plataforma Moodle, ferramentas digitais, comunidades de aprendizagem.